Infraestrutura na Nuvem Oracle

Arquitetura de Infraestrutura na Nuvem Oracle

Neste artigo vou descrever como é composta a infraestrutura na Nuvem Oracle para aplicações com alta disponibilidade.

Infraestrutura na Nuvem Oracle

Fornecedores de infraestrutura na nuvem propagam as sua infraestrutura por todos os continentes e quando possível pelos oceanos do Planeta.

Regiões (Regions)

Essa infraestrutura é divida por centros de dados (datacenters) em regiões em cada continente, cada continente pode ter uma ou mais regiões.

  • America do Norte
  • EMEA
  • LAD
  • APAC
  • Governos
  • Por Requezitos
Infraestrutura na Nuvem Oracle
Infraestrutura na Nuvem Oracle – Regiões

Cada região é autônoma uma da outra mantendo a possibilidade de criar uma aplicação com alta disponibilidade (high avaiability) entre regiões.

Como escolher uma Região?

Escolher a localização da região onde se irá implementar a infraestrutura deverá ser o mais próximo possível dos clientes para se atingir uma baixa latência e alta performance.

Cada região tem as suas próprias capacidades e serviços disponíveis, é necessário avaliar quais os requesitos a nível de serviços serão necessários.

Outro aspecto a ter em conta é a leis sobre a privacidade e armazenamento de dados, cada pais pode ter a sua própria lei.

Sincronização de Regiões

Ragiões na Oracle OCI compostas de pelo menos por dois centros de dados, o segundo centro de dados pode ser usado para backups ou recuperar de um desastre que possa ter acontecido no primeiro centro de dados.

Domínios de disponibilidade (Availability Domains)

Cada domínio de alta disponibilidade é isolado, tolerante a falhas e é pouco provável que falhem em simultâneo visto que cada domínio não partilha a sua infraestrutura física, ou seja cada um é um centros de dados diferente.

Region and ADs
Arquitetura de Infraestrutura na Nuvem Oracle 5

Domínios de alta disponibilidade são divididos por 3 domino de falhas (Fault Domains).

Domínios de falhas (Fault Domains)

Domínios de falhas são compostos por diferentes servidores com acesso a recursos armazenamento, energia ou capacidade de processamento diferentes dentro do mesmo centro de dados..

Evitar pontos únicos de falha (single points of failure)

Uma aplicação pode ter redundância entre regiões em diferentes continentes, existindo mais que uma região dentro de cada continente é também possível ter redundância entre as regiões.

Dentro de cada região pode existir múltiplos domínios de disponibilidade e é possível replicar os nossos dados entre diferentes domínios de disponibilidade.

Mais uma vez cada domínio de disponibilidade é composto por 3 domínios de falha onde também podem ser usados para replicar a aplicação entre si.

Cloud Regions—Infrastructure and Platform Services